Obrigado, professor(es)!

Rafael Fernandes em treinamento

Quem é atleta de futebol não pode deixar o dia 1º de setembro passar em branco. No Brasil, nesta data comemora-se o Dia do Profissional de Educação Física, um momento voltado para a valorização e reflexão das várias modalidades que englobam essa profissão tão presente no nosso dia a dia.

Dizem que o goleiro é o mais exigido no treinamento. É o primeiro a chegar e o último a sair. São anos a fio com treinos diários. Faça chuva ou faça sol ele está ali, buscando aprimoramento constante para fazer o melhor quando exigido for, pois ao contrário de qualquer outra posição, um passo em falso pode ser fatal para si e para todo um coletivo.

É uma responsabilidade e tanto. E não há goleiro autodidata. Ele começa pequenino, de maneira lúdica, mas sempre na companhia de um professor. E é o “sor” que está ali, ao lado dos postes, para apertar o velcro das primeiras luvas. Ele está sempre pronto para ajudar a levantar nas primeiras quedas laterais ardidas, quase sem técnica. Os anos vão passando e os movimentos vão ganhando qualidade, surge a posição expectativa, a passada lateral, o salto com punho e perna flexionada, a reposição, as defesas baixa, média e alta, entre outros inúmeros fundamentos.

Enfim, hoje é dia de agradecer todos os profissionais da Educação Física que muito me ajudaram na formação, quer seja como atleta de futebol ou como cidadão. Nenhum grande goleiro se torna grande se não houver a ajuda, o preparo e o trabalho intenso destes abnegados profissionais.

Muito obrigado, professor(es)!

Por Kokka Sports – Assessoria em Comunicação

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>